Meu carrinho de compras
Carrinho Vazio
Rastrear minha compra
13/02/2023

Verão x Mosquitos!!!

Eles têm em média 10 milímetros, mas não se deixe enganar por seu pequeno tamanho, pois são capazes de incomodar muita gente!  Sim, estamos falando de nossos velhos conhecidos: Mosquitos, pernilongos, muriçocas...

Quem nunca praguejou de madrugada, por causa de picadas e zunidos, que atire o primeiro inseticida ou repelente!

Algumas curiosidades 

Todos já sabemos que os plásticos geram um grande volume de lixo e que sua degradação pode demorar efetivamente mais de 200 anos. O acúmulo indiscriminado de plástico no meio ambiente também colabora com o acúmulo de água parada e a proliferação desenfreada de mosquitos e doenças.  A boa notícia é que se trata de um material que podemos reciclar. Mas não se esqueça, cada um tem que fazer sua parte! Então separe e destine corretamente seus produtos possíveis de reciclagem, ou reutilize embalagens por diversas vezes quando possível. Em diversas cidades já existem dias específicos de coleta seletiva, ou eco pontos. Ou podemos até mesmo colaborar diretamente com a economia de algumas famílias, buscando por catadores e catadoras locais, ajudando-os a ganhar com dignidade e respeito seu sustento.     

Agora uma má notícia: As embalagens aerossóis, que foram criadas para “facilitar” a aplicação de produtos líquidos, inclusive de inseticidas e repelentes, provocam um grande impacto ambiental negativo, não só pelas pequenas quantidades de gás carbônico que emitem, mas principalmente por este tipo de embalagem não poder ser descartada, coletada e reciclada de qualquer jeito e por qualquer um. Esses recipientes geralmente chegam ao meio ambiente de forma inadequada e podem trazer sérios problemas. O risco existe pelo fato destas embalagens serem formadas ou reterem substâncias potencialmente tóxicas, inflamáveis e explosivas, que colocam em perigo o meio ambiente e as pessoas que as manipulam. Segundo estimativas da Associação Brasileira de Aerossóis e Saneantes Domissanitários (ABAS), o consumo de produtos em recipientes desse tipo já é em média de 7 embalagens de produtos por pessoa por ano, e ainda não existem medidas efetivas de controle de descarte que envolvam o consumidor, o fabricante e o fim do resíduo. Mais um grande motivo para minimizar o consumo deste tipo de embalagem e optar por melhores escolhas em nosso dia a dia, não é mesmo?

Outro fator importante que precisamos entender é que as condições climáticas do verão brasileiro favorecem a reprodução dos pernilongos. O calor acelera o processo reprodutivo, fazendo com que as fêmeas coloquem mais ovos e que eclodam mais rapidamente, além de que temperaturas entre 26ºC e 28ºC, são ideias para o funcionamento do organismo dos pernilongos. Em temperaturas inferiores a 18ºC, eles hibernam e acima de 42ºC, eles morrem. Não, não dá para colocar os mosquitos no freezer kkk

Brincadeiras à parte, não basta colocar toda a culpa nas condições climáticas e nos hábitos dos mosquitos, afinal, eles também fazem parte do nosso eco sistema. A própria população, empresas e as autoridades têm uma parcela relevante de culpa nesses episódios de infestação descontrolada de mosquitos e proliferação de doenças. Então, se cada um se auto responsabilizar fazendo sua parte, podemos ajudar a frear os danos dos desequilíbrios ambientais, que incluem também nossas escolhas de produtos, desde embalagens que causem um menor impacto ambiental a escolha dos “ingredientes” que compõem estes produtos. Como exemplo, o uso constante de inseticidas e repelentes químicos, podem causar alergias e problemas pulmonares, além de poderem intoxicar animais domésticos, rios e plantações.  Além de que seu uso em larga escala pode induzir mutações nos pernilongos, fazendo com que fiquem cada vez mais resistentes. Um dano atras do outro!  

 

 Que bom que a mãe natureza é sábia e oferece uma série de alternativas para se usar, de forma sustentável, econômica e que preservam sua saúde e o meio ambiente contra substâncias   tóxicas duvidosas presentes nos repelentes e inseticidas industrializados. 

 Então que tal fazer seu próprio repelente caseiro? Vamos falar sobre algumas receitas simples, naturais e muito eficazes. Há, e você ainda pode reutilizar uma embalagem de cosmético que   acabou ou uma embalagem fazia esquecida no fundo do armário.

 Como nem tudo são flores, um detalhe importante é que é necessário ter atenção ao tempo de eficácia dos repelentes naturais, pois são relativamente baixos, o que faz com que seja necessário   reaplicá-los com maior frequência. Mas tudo bem, afinal nossa saúde e o meio ambiente agradecem!

 Uma outra dica legal é cultivar plantas que são naturalmente repelentes de mosquitos e de outros insetos. Entre elas podemos citar a lavanda, a hortelã, a citronela, o alecrim e o manjericão, que   além de repelir insetos ainda pode ser utilizado para aromatizar naturalmente a macarronada de domingo!

Vamos então as receitas?

AVISO: Todas as receitas são de uso EXTERNO. Proteja olhos, boca e nariz durante a aplicação, e use com moderação, pois alguns ingredientes podem causar irritação, como cravo da índia ou a citronela quando em excesso no ambiente. Em caso de suspeita de irritação ou alergia, suspenda o uso, afinal, ser natural não quer dizer que não pode causar nenhuma reação. Lembrando também que a Anvisa não recomenda que crianças com menos de dois anos façam uso de repelentes de uso tópico.

Repelente natural à base de citronela

A citronela é uma potente aliada na proteção contra os pernilongos e outros insetos. O óleo essencial que é extraído dela e que é a base dessa receita possui 80 componentes repelentes, entre eles o citronelal, geraniol e o limoneno. Se você tiver um difusor de água, deixe-o em ambientes de até 16 m² e pingue três gotas de óleo essencial de citronela na água a cada cinco horas. Isso também ajudará a manter os pernilongos afastados. Outra opção é fazer velas caseiras de citronela e deixá-las acesas nos cômodos: além de ser uma alternativa ecologicamente correta, a sua casa estará protegida e com um aroma agradável. Dica: A maioria dos óleos essenciais são vendidos em frascos de 10ml que correspondem em média a 200 gotas. Nunca utilize óleos essenciais puros na pele. Eles são superconcentrados e precisam ser diluídos antes de aplicar na pele.  

Ingredientes

  • 50 gotas de óleo essencial de citronela;
  • 100 ml de óleo de vegetal (por exemplo: óleo de semente de uva ou óleo de amêndoas). O óleo de andiroba também é uma boa alternativa, pois possui propriedades repelentes.

Modo de preparo

Misture os dois ingredientes em um vidro escuro com tampa e agite bem. Já está pronto. Agite antes de cada aplicação. Pode ser utilizado até 03 vezes por dia. Dica: Você também pode comprar hidrolato de citronela (água floral de citronela), que possuem concentrações mais baixas dos ativos da citronela, mas são mais seguros para serem utilizados diversas vezes ao dia, inclusive por crianças e idosos.

Repelente natural de eucalipto

O óleo essencial de eucalipto é uma excelente alternativa natural para acabar com pernilongos e mosquitos. Para utilizá-lo, basta seguir a receita anterior e trocar o óleo de citronela pelo de eucalipto. Você também pode fazer uma sinergia de óleos essenciais repelentes, usando 25 gotas de óleo essencial de citronela, 25 gotas de óleo essencial de eucalipto e 100ml de óleo vegetal de sua preferência.  

Repelente natural à base de cravo-da-índia

O cravo-da-índia contém uma substância chamada eugenol, que possui propriedades inseticidas contra mosquitos e formigas.

Ingredientes

Modo de preparo

Junte o álcool e o cravo-da-índia em um vidro escuro com tampa. Guarde esta mistura em local escuro (dentro de um armário por exemplo), por quatro dias. Durante estes quatro dias, agite a embalagem duas vezes ao dia e volte a guardar. Após os quatro dias, coe esta mistura, acrescente o óleo vegetal e mexa bem. Está pronto!  Coloque o seu repelente caseiro em um recipiente spray, que pode ser comprado em lojas de artesanato, e aplique na pele, agitando sempre antes de cada aplicação.  Esse repelente atua por até quatro horas. Ao aplicar, evite o contato com os olhos e com machucados na pele, plicando no máximo três vezes ao dia. Dica: Você também pode espalhar pelo ambiente alguns cravinhos da índia. Tome cuidado para ficar fora do alcance de crianças e animais.

Inseticida natural a base de óleo de Neem

O óleo de neem é extraído da prensagem a frio de sementes da árvore de neem, uma planta originária da Ásia. Possui diversas propriedades benéficas ao ser humano, plantas e animais, inclusive no controle de insetos, como besouros, mosca, pernilongos, moscas-brancas, cochonilhas, percevejos, pulgões, pulgas, ácaros e carrapatos, sendo que a ação inseticida do óleo se deve a dois grupos de moléculas: os triterpenos e os limonoides. A azadirachtina é o triterpeno com maior atividade inseticida presente no óleo de neem. Sua ação inseticida não é toxica ao humano, plantas ou animais de sangue quente. Também não afeta polinizadores de plantas e possui rápida degradação no meio ambiente.  Deve ser aplicado em todo o ambiente, podendo ser borrifado sobre as plantas e nos pelos dos animais. Sua ação é residual e gradual, eliminando assim os insetos, suas larvas e ovos.  

Ingredientes

Modo de usar:

Em ambientes residenciais: Diluir 10ml de óleo vegetal de neem em 01 litro de água. Aplicar semanalmente em ralos, nas paredes e no chão.

Em animais: Diluir de 10ml a 20ml de óleo vegetal de neem para cada litro de água. Molhar o animal com esta mistura e deixar secar naturalmente. Pode ser reaplicado semanalmente. Você também pode adicionar de 1ml a 2ml de óleo vegetal de neem a cada 100ml de shampoo e utilizar em todos os banhos dos animais. O óleo de neem também hidrata os pelos e auxilia no tratamento de sarnas e feridas.    

Em plantas, vasos e hortas: Diluir 10ml de óleo vegetal de neem em 01 litro de água. Pulverizar em toda a planta, do caule até as folhas. Evite aplicar direto nas flores e botões florais.   

No controle do Aedes Aegypti: Diluir 10ml de óleo vegetal de neem em 01 litro de água. Pulverizar em todos os locais possíveis de desenvolvimento do mosquito. Reaplicar semanalmente.

Repelente com vinagre

  • 100ml de vinagre
  • 100ml de água

Modo de preparo:

Misturar os ingredientes e borrifar em portas, janelas, ralos,... Mas, atenção! Este repelente caseiro não é indicado para aplicação no corpo. Dica: Você pode acrescentar algumas gotas de óleo essencial de citronela ou eucalipto a esta mistura e pulverizar pela casa.

Substituindo a pastilha do repelente elétrico

Utilizando o aparelho elétrico de pastilha vazio:  Em vez de usar a pastilha tradicional, você vai usar uma fruta cítrica, como laranja, tangerina ou limão. Retire um pedaço da casca, e faça um formato retangular, que encaixe no aparelho e ligue na tomada.

Atenção: Essa receita exige cuidados. A casca da fruta será aquecida pelo aparelho elétrico e ficará em alta temperatura. Para evitar incêndios, é importante não utilizar o aparelho perto de cortinas, tecidos, madeiras e papéis.

Para aliviar a coceira da picada de insetos

Coloque um pouco de água e uma “pitada” de sal de cozinha sobre o local da picada e, em seguida, esfregue um pouco para espalhar bem. O sal ajuda a remover as toxinas da picada que estão na pele e ajuda no processo de cicatrização da ferida. Você também pode utilizar óleo de Aloe Vera (babosa), massageando o óleo em todas as picadas.

Agora partiu experimentar as receitas? Um grande abraço!

 

  • Por: R$ 36,80
    Comprar

    Óleo vegetal de Semente de Uva 100% Puro e Natural 100ml

    Com propriedades hidratantes, umectantes e emolientes, atua na prevenção de estrias e rugas e na minimização de acne, não obstruindo os poros. Ótimo aliado para nutrir e hidratar cabelos ressecadas, ajudando a fortificar os fios.

  • Por: R$ 49,40
    Comprar

    Óleo vegetal de Andiroba Amazônico 100% Puro e Natural 100ml

    Possui propriedades anti-inflamatórias e analgésicas, que ajudam no alívio de artrites, contusões, luxações e reumatismo. Possui ação hidratante, emoliente e ajuda a repelir insetos. Eficaz no tratamento de caspa e redução de coceira do couro cabeludo.

  • Por: R$ 40,00
    Comprar

    Óleo vegetal de Aloe Vera (Babosa) 100% Puro e Natural 100ml

    Limpa a pele reduzindo manchas e impurezas. Com alto poder de cicatrização, é ótima opção para tratar queimaduras, tratar acne, picadas de insetos e erupções cutâneas em geral. Atua na reconstrução e nutrição capilar, promovendo brilho e maciez aos fios.

  • Por: R$ 39,50
    Comprar

    Óleo Vegetal de Neem 100% Natural 50ml

    Possui diversos benefícios, atuando sobre a pele e cabelo. Ajuda no tratamento de acne, eczemas, machucados e micoses. Nos cabelos, diminui a intensidade de caspa e seborreia e ajuda na queda e crescimento dos fios. Uso também em animais e plantas.